72% dos profissionais preferem falar a escrever currículo, e você?

    Trampapo, ferramenta de contratação para bares e restaurantes, realiza pesquisa inédita com entrevistados da Grande São Paulo

    A busca por um novo emprego é como uma corrida contra o tempo: redigir currículo, corrigir gramática e acertar em cheio os objetivos fazem parte do dia a dia de quem busca uma nova vaga ou recolocação no mercado.

    De acordo com pesquisa realizada pelo Trampapo, aplicativo para divulgação de vagas e contratação para bares e restaurantes na grande São Paulo, 72% dos candidatos preferem falar a escrever currículo.

    10 passos importantes para seu sucesso

    “A pesquisa nos mostrou que os profissionais se sentem mais à vontade em falar suas habilidades e experiências a escrever. Alfabetização, dificuldade de se expressar, praticidade e dificuldade de estruturar as informações no currículo são alguns dos motivos dessa preferência”, pontua Anna Telles, gerente do Trampapo.

    “Do lado do empregador, também é um ganho, se pensarmos no pouco tempo que ele tem para analisar e ler tudo que chega em suas mãos”, complementa.

    Apesar de ser uma pesquisa do público alinhado com Trampapo, essa é uma realidade em várias outras áreas do mercado de trabalho. “No geral, as vagas com perfil operacional têm essa característica. Esses profissionais preferem muito mais falar sobre suas habilidades do que colocá-las num papel”, pontua Anna.

    Trampapo

    A pesquisa – feita antes do lançamento de Trampapo – serviu de base para criação de umas das funcionalidades da ferramenta: o “currículo falado”. A ideia é ter um perfil simples e objetivo, facilitando a entrega das informações para quem recruta.

    Como se comportar no processo seletivo

    “O áudio, que pode ser gravado em até um minuto, dentro do aplicativo, auxilia o candidato a contar suas habilidades e experiências. É a apresentação do candidato para a empresa.

    É ali que ele irá impressionar o recrutador e garantir uma entrevista”, ressalta Anna, informando que nos testes iniciais da ferramenta, o candidato que fez uso do áudio obteve 80% mais de chances de conseguir uma entrevista.

    No aplicativo, o candidato conta com a ajuda do Tom, um simpático chatbot – um programa de computador que simula a conversa entre a tela e humanos -, para guiar o cadastro na ferramenta e fazer da ansiosa experiência uma missão um pouco mais leve.

    O Trampapo também conta com outras funcionalidades. A inserção de fotos, por exemplo, é um dos principais pontos para mostrar os trabalhos do candidato. Já o patrocínio da ida do candidato às entrevistas veio para solucionar uma das principais causas do não comparecimento – cerca de 23% dos candidatos faltam devido a falta de dinheiro para locomoção. Para conhecer outras funcionalidades do aplicativo, basta fazer o download nos aparelhos com sistema operacional Android e iOS, além da versão web, que pode ser acessada em www.trampapo.com.br.

    Gostou do artigo?

    Escreva par nós sugerindo pautas e cadastre-se aqui ao lado direito do site para receber automaticamente em seu e-mail as noticias e artigos. Lembre-se de abrir sua caixa de e-mail e confirmar seu cadastro, caso contrário não vai receber.

    Formulário de contato Vida de Comissário
    Vida de Comissário orientando seu sonho.

    Deixe uma resposta