A profissão de comissário após Ellen Church e a segunda guerra mundial

    Em nosso artigo Ellen Church, desbravou e empoderou as mulheres na profissão de comissário de bordo, contamos sua história e a da profissão de comissário de bordo até o final da segunda guerra mundial.

    Nesse artigo vamos contar um pouco como transformou a profissão após a segunda guerra mundial.

    Um pouco sobre o legado de Ellen Church

    Ellen deu início a uma nova era na aviação, na carreira de comissário de bordo, ela proporcionou mostrar a todos que existem pessoas que querem demonstrar a sua paixão e calidez pela aviação e, por servir seus passageiros. Se colocando nas mais adversas situações, atendendo uma diversidade de clientes, seguindo normas de segurança internacionais, fazendo exames e testes práticos.

    Tudo para oferecer e representar a companhia aérea com toda à sua simpatia, entusiasmo e segurança.

    Leia também: A História de Ellen Church

    O Pós- Ellen,

    Nesse artigo vamos contar um pouco como transformou a profissão de comissário de bordo após a segunda guerra mundial.

    A função de comissário de bordo era realizada por enfermeiras e devido à convocação dessas profissionais para os campos de batalha, as companhias aéreas então começaram a colocar mulheres de nível superior a bordo, não necessariamente mais enfermeiras e sim profissionais que tivessem alto nível de formação para a época.

    A partir dos anos 50, a aviação se torna muito mais segura e confortável com os jatos comerciais e voar passou a ser um luxuoso e exclusivo privilégio.

    Isso pode ser útil para você: Programa Decolar

    O cardápio servido durante os voos eram compostos pelos melhores restaurantes do mundo , nesse novo cenário e conceito de atendimento durante os voos, o papel das comissárias de bordo passou a ser bem parecido com o das hostess de festas. As comissárias eram bonitas, comunicativas, eficientes. Elas eram a imagem da empresa, precisavam representar a empresa e agradar os passageiros.

    Valores que são exigidos e seguidos até hoje, mas não com o mesmo glamour, afinal estamos na era das companhias de baixo custo.

    Representar a companhia aérea com responsabilidade, elegância e simpatia sempre serão mantras da profissão, mesmo que sem todo o glamour de outrora.

    Com essas mudanças no perfil das comissárias a carreira ganha um grande impulso e destaque, até mesmo no ponto negativo de expor a sexualidade das aeromoças. As companhias passaram a focar na beleza no momento da seleção, verdadeiras “top models”  dos céus, não enfatizando na sua imagem de ser uma agente de segurança de voo.

     

    Porém, com a volta da importância de questões  primordiais relacionadas a segurança nos voos, o papel inicial das comissárias volta um pouco ao perfil iniciado por ELLEN CHURCH,  apesar de muitas vezes não ser reconhecido nesse aspecto.

    Uma dica pra você, acesse o link:  Banca e Seleção

    No Brasil, as companhias aéreas somente passaram a contratar comissários após a segunda guerra mundial, embora se saiba que algumas empresas chegaram a fazer experiências com esses tripulantes ainda durante as décadas de 1930 e 1940.

    Em um próximo artigo estaremos falando sobre os dias de hoje da profissão de comissários de bordo.

    Espero que tenham gostado e compartilhem com seus amigos, amigas e simpatizantes da profissão.

    Escreva para nós, queremos saber mais sobre você e no que podemos lhe ajudar na solução de suas dores, que possam estar atrapalhando sua escalada profissional e financeira.

    Formulário de contato Vida de Comissário
    Vida de Comissário orientando seu sonho.

    Deixe uma resposta