Carreira em 2018: especialista dá 8 dicas de ouro em Networking

    Objetivo é identificar e explorar oportunidades vindas da rede de contatos

    Ao falar em crescimento profissional, um dos conceitos mais citados por especialistas é o networking. Em tradução literal, networking significa rede de contatos. O objetivo dessa prática, portanto, é estabelecer uma proximidade com pessoas que possuem interesses comuns aos seus – e é aí que os benefícios aparecem. Com a chegada da crise econômica que afetou muitas empresas no País, muita gente tem recorrido ao networking para se manter no mercado.

    Empreendedores se unem em grupos, pensando em somar forças e conhecimentos. Todas as quintas-feiras, em Jundiaí (SP), o Connection Group põe em prática sua metodologia, às 8h, pontualmente. Sem o incômodo de toques de celulares ou alertas de e-mail, cerca de 30 empresários se reúnem para repensar seu próprio negócio e conhecer os dos demais integrantes das reuniões.

    Segundo o especialista Renato Martiniano, diretor do grupo, ser Networker dá trabalho, não é um processo tão simples assim. Por isto, o que importa, de fato, é a qualidade dos vínculos, e não a quantidade. “Focar apenas em números não vai proporcionar todos os benefícios que um networking sólido oferece. É preciso cultivar periodicamente o elo com as pessoas para que elas se lembrem de você e saibam qual é o trabalho que desempenha. Isso sim pode trazer frutos”, garante.

    Para quem deseja desenvolver um networking eficiente, ele pontua algumas prioridades. Confira:

    10 passos de forma simples e direta

    1) Ao conhecer uma nova pessoa, mostre interesse em saber o que ela faz, seus produtos e serviços e tente identificar como você pode ajudá-la. 
    Valorize seus comentários de forma genuína, compreendendo seus valores de fato, fortalecendo o relacionamento. É necessário, ainda, estabelecer uma conexão pessoal (emocional), pois adicionar valor é dividir algo. Pode ser um contato para negócios, experiências, tempo. Estes são fatores que agregam. Ajude essa pessoa, crie capital social! No Networking, conhecer pessoas só para vender algo ou buscá-la somente quando se precisa, caracteriza oportunismo. Pessoas oportunistas ou interesseiras geralmente são deletadas da rede profissional do grupo.

    2) Cuide da sua Marca Pessoal, pois a sua reputação é um valioso ativo.
    Você deve fazer três perguntas para compor sua marca pessoal:
    a)    Como quero ser visto?
    b)    O que preciso fazer para ser visto dessa forma?
    c)    Como é que posso saber se estou indo na direção que planejei?
    Se você é um empresário, precisa se perguntar ainda:
    d)    Sempre entrego o trabalho dentro do prazo?
    e)    Dou ao meu cliente um atendimento confiável que satisfaz suas necessidades estratégicas?
    f)    Antecipo e resolvo os problemas antes que eles se transformem em crises?
    g)    Meu cliente poupa dinheiro e dor de cabeça pelo fato de me contratar?
    h)    Sempre completo os projetos dentro do orçamento previsto?
    E por fim, o que eu faço acrescenta valor notável e mensurável ao meu cliente?

    3) Mantenha-se atualizado: networking não é só business. 
    É importante saber discorrer sobre assuntos variados, não somente sobre trabalho. O foco do networking é, sim, o profissional, mas conhecer áreas diferentes cria uma imagem interessante. Por isso, leia livros e jornais, participe de atividades culturais, dentre outros.

    4) Participe de eventos. 
    Esteja envolvido em atividades dentro e fora da empresa. Além de você conhecer mais pessoas fora do seu círculo social direto, é uma ótima oportunidade para adquirir contatos importantes para seu crescimento profissional.

    5) Pratique.
    Caso tenha dificuldade em se entrosar com as pessoas, treine sua comunicação. Faça uma lista de assuntos que podem ser abordados e mantenha-se informado.

    6) Faça a lição de casa.
    Ao participar de um evento ou de uma reunião, por exemplo, é interessante que você já tenha uma ideia de quem são os outros envolvidos. A internet é uma verdadeira aliada nessa tarefa, então utilize-a a seu favor. Pesquise informações sobre essas pessoas e seus negócios, buscando aquelas que têm algo em comum com você. Trace possíveis assuntos para serem abordados com elas, pois, assim, o encontro flui melhor.

    7) Demonstre generosidade.
    Embora pouco difundido, a generosidade é a base do networking, pois se trata sempre de um relacionamento mutuamente benéfico. Seja um bom ouvinte e mostre que é prestativo para que a pessoa tenha a certeza de que pode contar com você. Faça o outro sentir-se valorizado e ouvido durante a conversa, pois assim haverá chances de render mais encontros.

    8) Dê o primeiro passo. 
    Não espere apenas pela atitude da outra pessoa. Pratique você mesmo o networking diário, mas de forma natural. Procure assuntos em comum para fortalecer o link entre vocês e reserve horários para rever aqueles contatos esquecidos. Não os procure apenas quando precisar e quando houver essa necessidade. Deixe claro as suas intenções.

    Martiniano reforça que, na prática, o networking é uma via de mão dupla, uma vez que exige dar e receber ao mesmo tempo, abrir-se para o novo, aceitar e ser aceito, buscar ser entendido e entender o outro. “Seguir algumas etapas fundamentais é extremamente necessário, além de desenvolver o bom humor, a empatia, a disciplina, o saber ajudar e, principalmente, saber ouvir”, finaliza.

     

    Deixe uma resposta